Greves & Ações, Internacional

19 de março: próxima Greve Climática Global!

A Greve Climática Estudantil, organização portuguesa em articulação direta com o Fridays for Future, convoca a próxima Greve Climática Global para o próximo dia 19 de março, com locais e horas dos protestos a anunciar em breve. 

Ao enfrentar várias crises globais de saúde pública, sociopolíticas e económicas ao entrar no novo ano, ativistas climáticas estão a preparar-se para a próxima Greve Climática Global, dia 19 de março, para exigir ações imediatas, concretas e ambiciosas por parte de líderes mundiais em resposta à crise climática que apenas se agrava.

Parte do que queremos destacar na próxima greve é a urgência de ações imediatas perante os desastres relacionados com a crise climática, que devastaram vários países no ano passado, desde os incêndios florestais que atingiram partes da Austrália, América do Norte e América Latina, até às secas na África, e as tempestades que assolaram a América Central e o Sudeste Asiático.

“A ciência é clara: as alterações climáticas estão a exacerbar os desastres naturais, tornando-os eventos mais fortes, mais intensos, mais frequentes e, portanto, mais destrutivos”, dizem ativistas climáticos. “A crise climática não é uma catástrofe distante. Ondas de calor, secas, inundações, furacões, deslizamentos de terra, desmatamentos, incêndios, perda de habitações e disseminação de doenças – é com isso que as pessoas e áreas mais afetadas lidam com cada vez com mais frequência nos dias de hoje. As nossas vidas dependem de ações imediatas”.

“Já se passaram cinco anos desde que o Acordo de Paris foi assinado. Já se passaram 3 anos desde que o relatório alarmante do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) foi lançado”, dizem. “Vários países por todo o mundo comprometeram-se com promessas aparentemente ambiciosas de alcançar emissões ‘zero líquido’. Promessas vazias como essas podem ser um fenômeno muito perigoso, porque dão a impressão de que ações suficientes estão a ser tomadas, mas na verdade não é o caso, pois essas metas estão cheias de falhas, contas criativas e suposições não científicas”.

Há mais de dois anos que jovens ativistas climáticas de todo o mundo têm feito greves e saído às ruas para exigir justiça climática. Agora, com a pandemia COVID-19, as ações tomarão diferentes formas em diferentes lugares, mas o nosso apelo por #NoMoreEmptyPromises está a unir as pessoas além das fronteiras, sob o mesmo objetivo de obter ação climática imediata.

“Se não agirmos agora, nem sequer teremos a oportunidade de cumprir as metas de 2030 e 2050 de que os líderes mundiais tanto falam”, apontam. “O que precisamos agora não é de promessas vazias, mas sim de metas anuais obrigatórias de carbono e cortes imediatos nas emissões em todos os setores da nossa economia”.

“Quando a tua casa está a pegar fogo, não esperas 10, 20 ou 30 anos antes de chamar o corpo de bombeiros. Em caso de emergência, ages o mais rápido que puderes.” disse Greta Thunberg da Suécia.

A Greve Climática Estudantil, organização portuguesa em articulação direta com o Fridays for Future, convoca também assim a próxima Greve Climática Global para o próximo dia 19 de março, com locais e horas dos protestos a anunciar em breve. 

#NoMoreEmptyPromises #FazPeloClima

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *